MAIS AMOR,POR FAVOR!

A primeira vez que eu li essa frase “mais amor por favor…” eu ainda não sabia do real sentido dela em nossa vida.

20620781_1365535433514787_3386942428843322446_n

Com o tempo fui percebendo que a gente escuta muito falar em AMOR e tem gente que até romantiza muita coisa, mas se pararmos para fazer uma análise profunda dessa frase, entenderíamos que ela trata de algo muito maior, em que toda nossa sociedade está inserida.

Como poderia classificar, o Caos do Desamor!

 

Muita gente faz ligação da palavra “amor” a relação de duas pessoas, num plano ligado somente a relacionamentos, e a gente percebe que tudo é muito mais abrangente do que só a visão ótica do amor.

Já reparou que perdemos momentos na vida que jamais teremos a oportunidade de repeti-los? Ou aquele café com alguém que você tanto gosta que não pode ir por conta de uma reunião de trabalho, aquele almoço em família num domingo qualquer, comida de mãe, de vó, ou carinho, que a gente não pode comparecer pois tinha um trabalho de faculdade.

A gente perde muito em relação ao amor!

 

Perdemos por não DOAR amor, perdemos por não saber receber amor, perdemos por ser capitalistas e estar inseridos numa sociedade que cumpre sempre o mesmo protocolo.

Perdemos amor, por vergonha de demonstrá-lo.

Perdemos amor por não saber admirá-lo.

Perdemos momentos de amor, quando deixamos nossos filhos serem criados por terceiros, e passamos com eles duas horas por dia, pois precisamos estar fora, no trabalho dia todo.

Perdemos amor quando acreditamos que possuímos alguém, só pelo simples fato de amá-lo.

Nós vivemos nos desviando do amor, quando talvez ele esteja nas coisas simples, e fáceis de lidar.

Aquele “bom dia “ não dado no elevador, pode não ter algum significado no seu dia, mas também pode acrescentar um pouco de doçura no dia de alguém que enfrenta uma batalha interna qual você nunca saberá.

 

Os nossos fardos diários, as vezes tão pesados, podem sim, ser aliviados com um pouco de amor. Mas para isso é preciso que percebamos qual o nosso nível de doação de amor, os quão sensibilizados estamos para que nossa ótica seja alterada.

 

Aquele vendedor de doces, que fica logo na esquina. Você já o viu como pessoa?

Ou somente o vê todos os dias como alguém que está parado todos os dias no mesmo lugar, vendendo as mesmas coisas?

A gente perde muito amor, quando vemos as pessoas só pelo que são fisicamente, sem saber o que elas carregam.

E mesmo achando que sabe muito de alguém, tenha uma certeza!

Você não sabe muito dessa pessoa!

E talvez não precise saber muito para amá-la.

 

O amor verdadeiro é muito mais forte do que as nossas próprias teorias, crenças, pré-conceitos, julgamentos, posses, palavras e pensamentos.

O amor é ação constante, e aprendizado!

 

E quem sou eu, para falar de amor?

 

20526125_1365535470181450_5000727412101634369_n